Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski)

Download Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski), Baixar Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski), Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski) full, Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski) completo, Crime e Castigo.(Fiodor Dostoievski) grátis

Gênero: Romance/Policial/Suspense/
Ano: 1866
Autor: Fiódor Mikhailovich Dostoiévski
Editora: L & PM
Título: Crime e Castigo
Tamanho: Rar 1,76 MB Pdf 2,00 MB
Formato: pdf
Idioma: Português
Páginas: 589
Sinopse:
Nesta história, o protagonista Raskólhnikov, um jovem e pobre estudante de direito, comete um duplo homicídio na tentativa de provar sua tese de que há homens superiores, aos quais é permitido transgredir a lei, sem estarem sujeito à ética tradicional. Ele então mata uma velha agiota e sua irmã para roubar seu dinheiro e assim poder retomar a carreira e ajudar a família.

Em Crime e castigo, o escritor russo trata com perfeição uma das questões mais importantes de sua obra: a transgressão das leis morais em busca de uma maior liberdade e as dramáticas conseqüências de essa atitude, refletidas na angústia e no tormento que perseguem Raskólhnikov após o duplo homicídio – sentimentos que o acompanharão até o final do processo, que culmina com uma pena de sete anos num campo de trabalho da Sibéria.

Quando Dostoiévski começou a trabalhar no livro, no verão de 1865, ele estava deprimido e em uma situação financeira difícil devido a dívidas de jogo. Ameaçado por credores, o escritor firmou um contrato nada vantajoso que concedia aos editores inúmeros direitos sobre suas obras seguintes. Em 1866, quando os primeiros capítulos da história começaram a aparecer em periódicos, N. N. Strakhov, um crítico russo do século XIX, observou que o romance era tão poderoso que as pessoas ficavam agitadas ao lê-lo devido à tensão dramática, às descrições fiéis e principalmente às questões morais envolvidas na trama. Há mais de um século críticos buscam enquadrar o romance de Dostoiévski em uma categoria, oscilando em classificá-lo como um romance político, um estudo psicológico ou mesmo um tratado religioso. O certo é que Dostoiévski criou um personagem que é universal, alguém com quem o leitor pode simpatizar, sentir pena e até mesmo se reconhecer – o que fez com que a obra seja cada vez mais lida e apreciada.

4shared ON
Easyshare ON
Mandamais ON
Megaupload ON
Uploading ON

Comentar

* Nome, Email, Comentário são obrigatórios